Dados biográficos dos principais políticos da década de 60

ALACID DA SILVA NUNES : Nasceu em Belém no dia 25 de novembro de 1924. É formado em Ciências Econômicas pela UFPa. Em 59 foi promovido a Major, e depois a Tenente-Coronel. Foi eleito pela Assembléia Legislativa prefeito de Belém em 1964, por ocasião do golpe militar, ficando no governo até 1965. Foi eleito duas vezes governador do Estado pela ARENA. A primeira, em 1966, governando o Estado até 1971. A Segunda, em 1979, permanecendo no governo até 1983.

 

ALEXANDRE ZACHARIAS DE ASSUMPÇÃO : Nasceu no dia 19 de dezembro de 1899, no Rio de Janeiro. Militar, foi interventor do Pará de 1945 a 1946. Em 1950 foi eleito governador do estado, derrotando Magalhães Barata, permanecendo no cargo até 1956. Elegeu-se senador exercendo o mandato de 1959 a 1967. Foi presidente da Comissão de Segurança Nacional; integrou as comissões de Economia, de Transportes, de Comunicações e Obras Públicas e a Comissão de Legislação. Morreu no dia 11 de agosto de 1981, no Rio de Janeiro.

 

ANTÔNIO PEDRO MARTINS JÚNIOR : Nasceu no dia 10 de junho de 1897, em Belém, Pará. Foi contador, comerciante e fazendeiro. Membro da União Democrática Nacional (UDN), foi senador duas vezes, substituindo o senador Zacarias de Assumpção. A primeira, no de 1962, permanecendo até novembro do mesmo ano e, a segunda, no período de 1963 a 1965. Foi também deputado federal, entre 1967 e 1971. Foi presidente do Conselho Executivo do Banco da Amazônia e da Associação Comercial do Pará.

 

AURÉLIO CORREIA DO CARMO : Nasceu em Belém no dia 31 de janeiro de 1910. Formou-se em Direito pela UFPa. Foi eleito por sufrágio popular governador do Estado pelo PSD, exercendo as funções de 1961 até 12 de março de 1964, quando teve seu mandato cassado pelo presidente Castelo Branco. Dedicou-se então a sua fazenda no Marajó.

 

EDWARD CATETE PINHEIRO : Nasceu no dia 27 de fevereiro de 1912, em Monte Alegre. Exerceu vários cargos políticos. Foi duas vezes prefeito de Belém, nos períodos de 1939 a 1943 e 1948 a 1950. Foi duas vezes Deputado Estadual nos períodos de 1955-1958 e 01/02/1959 a 31/01/1962. Assumiu o governo do Estado em 1956 como presidente da Assembléia Legislativa, foi duas vezes Senador nos períodos de 1963-1971 e 1971 a 1979. Foi também jornalista, funcionário público, Secretário Estadual e Ministro de Estado de Saúde (1961). Morreu no dia 13 de janeiro de 1992, em Brasília.

 

GABRIEL HERMES FILHO: Nasceu em Castanhal, no dia 22 de maio de 1909. Elegeu-se por seis vezes consecutivas Deputado federal. De 1955 a 1959; de 1959 a 1963; de 1963 a 1967; de 1967 a 1971; de 1971 a 1975 e de 1975 a 1979. Foi Senador no período de 01/02/1979 a 31/01/1987. Participou dos seguintes partidos políticos: Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), União Democrática Nacional (UDN), Aliança Renovadora Nacional (ARENA) e Partido Democrático Social (PDS). Exerceu outras atividades, entre elas o jornalismo, colaborando com os jornais A Província do Pará, Correio Brasiliense e Diários Associados. Foi também advogado, contador, militar e empresário, sendo Diretor- Presidente da GRUPP-Materiais de Construção e da “Brasília, Indústria e Comércio de Tintas”.

 

HÉLIO DA MOTA GUEIROS : Nasceu no dia 12 de dezembro de 1925, em Fortaleza, Ceará. Advogado, Jornalista e Promotor Público da Comarca de Santarém, Pará. Foi Deputado Federal nos períodos de 1962 a 1964; de 1965 a 1966 e de 1967 a 1969. Foi Senador, no período de 1983 a 1987. Elegeu-se governador do Estado, exercendo o mandato de 1987 a 1991. Foi prefeito de Belém de 1993 a 1997. Nas eleições de 1998 candidatou-se ao Senado Federal, mas não conseguiu se eleger. Participou dos partidos: Partido Social Democrático (PSD), Movimento Democrático Brasileiro (MDB), Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) e, mais recentemente, do Partido da Frente Liberal(PFL).

 

JADER FONTENELLE BARBALHO : Nasceu no dia 27 de outubro de 1944, em Belém, Pará. Advogado, iniciou sua vida política em 1967, quando se elegeu vereador, terminando o mandato em 1971. Desde então sua carreira sempre esteve em ascensão. No período de 1971 a 1975 foi Deputado Estadual; De 1975 a 1983 foi Deputado Federal. Elegeu-se duas vezes Governador do Estado, exercendo o primeiro mandato de 1983 a 1987 e o segundo de 1991 a 1994. Elegeu-se depois Senador. Foi Ministro de Estado da Reforma e Desenvolvimento Agrário(1987/1988); Presidente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária - cargo acumulado (1987) e Ministro de Estado da Previdência e Assistência Social (1987).Concorreu ao Governo do Estado em 1998, mas perdeu para o então governador Almir Gabriel. Participou dos partidos: Movimento Democrático Brasileiro (MDB) e do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB).

 

JARBAS GONÇALVES PASSARINHO : Nasceu no dia 11 de janeiro de 1920, em Xapuri, no Acre. Tenente-coronel baseado no Estado-Maior da 8 a Região Militar da Amazônia, foi eleito em 1964, durante a ditadura militar, governador do Estado pela Assembléia Legislativa, exercendo o mandato até janeiro de 1966. Por três vezes foi senador. A primeira, de 1967 a 1974; a segunda, de 1975 a 1983 e a terceira, de 1987 a 1995. Foi Ministro do Trabalho e Previdência Social do governo Costa e Silva, de março de 1967 a novembro de 1969; Ministro da Educação e Cultura, do governo Emílio Médici, de novembro de 1970 a março de 1973; Ministro da Previdência e Assistência Social, do governo Figueiredo, de 1983 a 1985 e Ministro da Justiça, em 1990, do governo Collor de Mello. Foi membro da Aliança renovadora Nacional (ARENA) e do Partido Democrático Social (PDS).

 

JOÃO DE PAIVA MENEZES : Nasceu no dia 09 de abril de 1917, em Belém, Pará. Advogado, elegeu-se deputado estadual duas vezes. De 1947 a 1951 e de 1951 a 1955. Foi deputado federal por sete vezes consecutivas. De 1955 a 1959; de 1959 a 1963; de 1963 a 1967; 1967 a 1971; de 1971 a 1975; de 1975 a 1979 e de 1979 a 1983. Exerceu o mandato de Senador de 1987 a 1991, quando substituiu o Senador Hélio Gueiros, que fora eleito governador. Participou dos partidos: Partido Social Democrático (PSD); Movimento Democrático Brasileiro (MDB) e Partido da Frente Liberal (PFL).

 

JUVÊNCIO ANTÔNIO VERGOLINO DIAS : Nasceu no dia 16 de outubro de 1929, em Belém, Pará. Médico, membro do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (MDB), foi Deputado Federal por três vezes. A primeira, no período de 1966 a 1970; a segunda, entre 1970 a 1974 e a terceira entre 1974 e 1978. Foi suplente do Senador Coutinho Jorge (1991/1999), assumindo o cargo em 1992, quando o titular foi nomeado para o Ministério do Meio Ambiente.

 

JOÃO GUILHERME LAMEIRA BITTENCOURT : Nasceu em Lisboa, em 1907, mas foi registrado na embaixada brasileira, constando em outros documentos sobre sua biografia que nasceu em Belém do Pará, no dia 29 de agosto de 1908. Foi advogado, professor, jornalista e funcionário público. Em 1945 foi interventor do estado. Elegeu-se vereador e deputado federal, exercendo quatro mandatos. O primeiro, no período de 1945 a 1949; o segundo, entre 1949 e 1952, o terceiro, 1952 e 1955 e o quarto entre 1955 e 1957. Foi eleito senador na vaga de Magalhães Barata, que renunciou para assumir o governo do Estado. Exerceu o mandato de senador no período de 1957 a 1960. Pertenceu ao Partido Liberal do Pará e ao Partido Social Democrático (PSD). Morreu no dia 26 de janeiro de 1960, no Rio de Janeiro.

 

JOÃO RENATO FRANCO : Nasceu no dia 22 de junho de 1895, em Belém, Pará, tendo sido farmacêutico, dentista e professor. Foi senador de 01 de fevereiro de 1971 a 31 de janeiro de 1979. Participou do Partido Social Democrático (PSD), Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) e da Aliança renovadora Nacional (ARENA).

 

JOAQUIM LOBÃO DA SILVEIRA : Nasceu no dia 18 de março de 1910, em Bragança, Pará. Foi Advogado, jornalista e professor. Elegeu-se deputado estadual, exercendo o mandato entre 1947 e 1951. Foi também deputado federal (no período de 1955 a 1959) e senador, exercendo dois mandatos. O primeiro entre 1959 a 1963 e o segundo entre 1963 e 1971. Foi membro do Partido Social Democrático (PSD) e da Aliança Renovadora Nacional (ARENA). Morreu no dia 07 de abril de 1975, em Belém.

 

LUIZ GEOLÁS DE MOURA CARVALHO : Nasceu no Estado da Guanabara no dia 25 de junho de 1906. Membro do Partido Social democrático (PSD) foi eleito governador do Pará em 1947, governando o Estado até 1950. Com a morte de Magalhães Barata em 1959, assume o governo do Estado como vice-governador. Foi prefeito de Belém, administrando a cidade de 1961 até 1964, quando foi cassado seu mandato. Foi o fundador do jornal O Liberal e da Rádio Liberal.

 

PAULO FENDER : Nasceu no dia 14 de abril de 1912, em Belém, Pará. Exerceu as profissões de médico, jornalista e professor. Como suplente do senador Lameira Bittencourt assumiu o cargo no dia 02 de janeiro de 1960 devido a morte do titular. Permaneceu no cargo até 31 de janeiro de 1963. Foi membro do Partido Republicano Mineiro (PRM), do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) e do Movimento Trabalhista Renovador.

 

PEDRO AUGUSTO MOURA PALHA : Nasceu no dia 19 de outubro de 1915, em Belém, Pará. Advogado da prefeitura de Belém foi eleito deputado por três vezes. O primeiro mandato foi no período de 1946 a 1950; o segundo, entre 1951 e 1954 e o terceiro entre 1955 e 1958. Como suplente do senador Lobão da Silveira, assumiu o mandato de senador várias vezes, de 12/09/1963 a 13/10/1963; de 06/04/1964 a 14/07/1964; de 24/08/1965 a 01/12/1965 e 16/06/1967. Foi membro dos partidos: Partido Liberal do Pará, Partido Social Democrático (PSD) e do Movimento Democrático Brasileiro (MDB).

 

PEDRO CARNEIRO DE MORAES E SILVA: Nasceu no dia 16 de março de 1902, em Caxias, no Estado do Maranhão. Foi comerciante e banqueiro. Exerceu o mandato de Deputado no biênio 1950/59 e no ano de 1963. Suplente do senador Catete Pinheiro, assumiu o mandato de 13 de agosto de 1963 a 13 de setembro de 1968, devido à licença do titular. Foi deputado federal, de 1971 até 1972, quando veio a falecer.

 

O fim dos “anos dourados”: o golpe militar

As forças políticas paraenses antes da “revolução” de 64

Políticos e partidos do início da década de 60

A direita conquista hegemonia

As mudanças causadas pela “revolução” de 64 na política paraense

Os partidos de esquerda e a consciência crítica

O Pará na época dos “AIs”

As eleições de 1966: partidos e políticos eleitos

O MDB perde nas urnas

Dados biográficos dos principais políticos da década de 60

Os entraves políticos e econômicos da década

A economia paraense: o setor terciário

A economia paraense: o setor secundário

A economia paraense: o setor primário

Belém e as dificuldades geradas pela insipiência da economia

Aspectos Sociais: a população de Belém

Os bairros de Belém

A área central da cidade

Belém e seus costumes

O rádio e a cultura

Bibliografia