Governadores

1- José Carneiro da Gama Malcher (Partido Conservador) – advogado, foi interventor federal no Pará por indicação do presidente da República Getúlio Vargas, no período de 24/11/37 a 25/01/43. Deixou o cargo para assumir a presidência do Banco de Crédito da Amazônia (hoje denominado Basa), o que ocorreu dois dias antes de deixar o governo. Sua corrente política era de oposição a Magalhães Barata.

2- Miguel José de Almeida Pernambuco Filho (Partido Liberal) – paraense, advogado, professor de Direito Internacional Público da Faculdade de Direito da Universidade Federal do Pará (UFPA). Foi interventor federal interino de 25/01/43 a 20/02/43. Era “baratista” e permaneceu no governo somente enquanto Magalhães Barata preparava o povo para o seu retorno ao governo, pois o major já havia recebido a indicação de Vargas.

3- Joaquim de Magalhães Cardoso Barata (PL) – major, era um dos tenentes do Exército e foi um dos maiores líderes da Revolução de 30. Com a ajuda de banqueiros, instalou cassinos e jogos do bicho no Pará para dar circo ao povo. Também perseguiu opositores políticos, principalmente os ligados a José Malcher e ao ex-governador Antônio Lemos.

Foi interventor federal de 20/02/43 a 29/10/45. Deixou o cargo para disputar as eleições ao Senado, no período da redemocratização nacional, com o fim do Estado Novo.

4- Manoel Maroja Neto – desembargador. Substituiu Magalhães Barata no governo em algumas ocasiões.

5- João Guilherme Lameira Bittencourt (PL) – advogado, foi interventor federal por apenas um dia, assumiu em 29/10 e largou em 30/10/45. Assumiria o cargo, mas com a queda do presidente Getúlio Vargas, assumiu o comando da 8ª Região Militar.

6- Alexandre Zacharias de Assumpção (UDN) – general, foi interventor federal entre 30/10/45 a 09/02/46. Inicialmente, era opositor de Magalhães Barata, posteriormente, se tornou seu aliado. Com oito dias de governo, foi substituído pelo presidente do Tribunal de Justiça do Estado (TJE), Manoel Maroja Neto, e retornou ao cargo em 06/11/45.

7- Octávio Augusto de Bastos Meira (PL) – advogado e professor de Direito Administrativo da Faculdade de Direito da UFPA. Substituiu Assumpção de 09/02 a 9/12/46. Inicialmente apoiava Barata, depois virou seu opositor político.

8- José Faustino dos Santos e Silva – coronel, foi interventor federal entre 09/12/46 e 11/03/47.

9- Luís Geolás de Moura Carvalho (PSD) – major, foi o primeiro governador eleito por sufrágio popular. Apoiava Magalhães Barata e disputou o cargo com Zacharias Assumpção, que concorria por uma corrente anti-baratista, e Prisco dos Santos (UDN). Permaneceu no cargo de 11/03/47 a 27/07/48. Teve uma gestão conturbada. Em 8 de julho de 1947, foi promulgada a 6ª Constituição Estadual.

10- Antônio Teixeira Gueiros (PSD) – advogado, foi o primeiro vice-governador do Pará, tendo sido eleito pela Assembléia Legislativa. Substituiu o governador de 27/07/48 a 13/08/48. Também era “baratista”.

11- Luís Geolás de Moura Carvalho – reassumiu o governo de 13/08/48 a 29/06/50. Renunciou ao cargo para disputar as eleições para Senador da República.

 

Aspectos Políticos nos anos 40

Novos partidos políticos

Quem eram os políticos? Governadores

Senadores e Deputados Federais

Deputados Estaduais

Prefeitos de Belém

Vereadores

Aspectos Econômicos da década de 40

Aspectos Sociais da década de 40

Censo Demográfico de 1940

Bibliografia